A empresa Chery irá lançar no Brasil neste ano de 2019 os modelos Tiggo 7 e Tiggo 8.

Desde o mês de agosto de 2009, sendo uma parte integrante do projeto de internacionalização, a companhia Chery chegou ao Brasil para ficar. A empresa ocupa um importante patamar entre os mercados automotivos mais influentes em todo o mundo, dentro da meta de se tornar uma alternativa inteligente para todo consumidor brasileiro, destacando-se por meio de um rol de veículos completos com preços mais justos, no sentido estrito da palavra.

Assim, a cooperativa Caoa Chery chegou, neste momento, ao ápice, estando em ampla ascensão dentro do mercado nacional, por meio do lançamento de modelos de alta categoria, entre eles o novo Tiggo 8.

Para o próximo ano a companhia está preparando o terreno para a estreia de mais dois automóveis inéditos e consistentes. Deste modo, o projeto vai completar a fase inicial do processo de restabelecimento da companhia chinesa em território brasileiro. Assim, as duas novidades automobilísticas serão apresentadas aos consumidores no ano de 2019, ou seja, estamos na véspera do lançamento, e as mesmas também serão devida e imediatamente nacionalizadas.

Dado o assombroso aumento na comercialização de veículos do tipo SUVs, a companhia Caoa Chery está colocando à disposição da marca chinesa uma interessante e variável gama de produtos nesse mesmo segmento. Neste mês, janeiro de 2019, o primeiro veículo na fila de estreia oficial será o modelo Tiggo 7, seguido do Tiggo 8, que consiste em um utilitário tipicamente esportivo, produzido em porte médio, o qual teve sua pré-estreia na Argentina. Trata-se de um potente modelo, disponível por valores que variam entre R$ 86.990 e R$ 96.990.

Portanto, o modelo Tiggo 7 tenderá a atingir valores acima de R$ 110 mil. Ele está aparelhado do mesmo motor, tipo 1.5 Turbo Flex com desempenho de 147 cavalos, quando movido a gasolina e 150 cavalos à etanol, sendo ambos munidos com força de 5.500 em RPM e mais 21,4 KGFM a partir de um potencial de 1.750 em RPM. Está munido de um câmbio em dupla embreagem e mais seis marchas, portanto a tração apenas em suas rodas dianteiras.

Tanto o modelo Tiggo 7 quanto o Tiggo 8 são fabricados sobre uma esteira que compõe a plataforma chamada T1X. Ambos são muito similares, embora o segundo possua algumas vantagens sobre o primeiro. Ambos estão equipados com uma suspensão traseira de tipo Multilink e maior porte. O Tiggo 7 mede oficialmente 4,50 metros e possui 2,67 metros no entre eixos.

Alguns especialistas estão na expectativa de que as duas versões estarão munidas de itens como o teto solar tipo panorâmico; os bancos em couro; o sistema de ar-condicionado automático e mais o piloto automático.

Seguindo nessa estrada, um pouco mais adiante no ano de 2019, a companhia Caoa Chery estará oficialmente lançando o tão esperado modelo Tiggo 8. Este tipo de SUV está magnificamente estruturado num porte de sete lugares, sendo fabricado, como foi citado acima, na base da Plataforma T1X e está vazado em um porte bem maior que o Tiggo 7, ou seja, são 4,70 metros, e mais 2,72 metros em termos de entre eixos.

Na unidade estabelecida na China, o tipo de motorização é a mesma pata todos os demais automóveis, portanto, de tipo 1.5 Turbo. A versão Tiggo 8 constitui um novo SUV que será capaz de concorrer com o modelo VW Tiguan Allspace e com o Peugeot 5008.

Com relação ao seu valor no mercado, o novo Chery Tiggo 8 deverá iniciar na comercialização pelo valor de 150 mil. O Tiggo 8 é a novidade que vai fechar com chave de ouro o ano de 2019, para a empresa Caoa Chery.

Por Paulo Henrique dos Santos

Chery Tiggo 7 2019

Chery Tiggo 8 2019


O modelo Celer começará a ser exportado para os países vizinhos em 2016.

A Chery Automobile, empresa chinesa de fabricação de automóveis, deverá iniciar suas exportações a partir de 2016 em países vizinhos do modelo Celer, o qual está sendo montado em Jacareí, cidade do interior de São Paulo, onde está instalada a sede da fábrica da empresa no Brasil.

A empresa iniciou suas atividades no Brasil no ano de 2009, e instalou seu primeiro escritório na cidade de Salto, interior de São Paulo, onde funciona todas as aplicações administrativas da empresa no momento. No mês de abril do ano de 2014, a Chery realizou a inauguração de sua primeira indústria fora da China, em Jacareí, interior de São Paulo. A empresa chinesa já fez seu primeiro fornecedor na Argentina, e agora pretende negociar com importadores interessados em outros países da América Latina como o Uruguai, a Colômbia e o Peru.

A Chery Brasil pretende nessa primeira oportunidade exportar mais de um milhão de unidades do modelo Celer, e se a premissa for boa, este número tenderá a aumentar proporcionalmente de acordo com as montagens, que se iniciam em 2016, e isso cabe a outros modelos também, como o QQ e o Tiggo 5.

O vice-presidente da empresa, Luis Curi, disse recentemente em entrevista que a produção de carros em 2015 foi equivalente a cinco mil unidades e que no ano de 2016 este número deverá ser aumentado para 8 ou 10 mil unidades fabricadas, as quais deverão estar devidamente prontas para a exportação. Ainda em relação ao número de unidades fabricadas, o vice-presidente ainda relatou que as negociações já se encontram em estágio avançado, e que há a intenção de instalar uma espécie de parque de fornecedores nas imediações da fábrica, o qual será um conglomerado com 25 empresas no total, sendo elas todas chinesas, e fornecerão peças e acessórios em forma de abastecimento para a indústria da Chery Brasil.

Por Daniela Almeida da Silva

Chery Celer 2016

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: